sábado, 2 de maio de 2009

Porque o amor não é sentimento solitário, não é tão discreto como aparenta ser. Ele instala-se em nós e, imediatamente dá-se a conhecer ao outro. O amor pertence ao lado dos incompreendidos. E só eles conseguem compreender o que mais ninguém compreende. É sentimento único, forte. É a armadilha que nos encurrala e faz de nós pessoas manipuláveis e vulneráveis. Porque o amor é a partilha de ideias, é a verdade que custa admitir, é o problema de que tanto gostamos, é o nosso monólogo que nos acompanha durante as noites. O amor resume-se à simplicidade. É como olhar o mar e gostar dele só por ser azul. O amor não precisa de explicações. Ele próprio é a explicação de tudo o que pensamos ser inexplicável.

4 comentários:

  1. É mesmo. Dia da mãe é todos os dias, mas pronto o dia de ontem foi um bocadinho mais dela que os outros xD

    nada que agradecer ;)

    ResponderEliminar
  2. O amor consegue ser tão complexo e tão simples,

    ResponderEliminar
  3. Lindo texto , gostei :)

    ResponderEliminar